7 empresas gigantes que quebraram por não acompanharem as mudanças tecnológicas do mercado

Postado em
7 empresas gigantes que quebraram por não acompanharem as mudanças tecnológicas do mercado

A inovação tem que ser constante, afinal afeta empresas que já foram grandes inovadoras em seus dias.

Não há como negar que a inovação dentro de uma empresa tem uma papel importante para manter seu lugar no mercado.

Se a sua empresa não investe em inovação, provavelmente outra companhia tomará o seu lugar.

A inovação tem que ser constante, afinal afeta empresas que já foram grandes inovadoras em seus dias.

Sendo a inovação um grande fator intrínseco à empresa, separamos para você sete grandes empresas que deixaram de investir em tecnologia e acabaram quebrando. Confira.

Atari

Atari é uma empresa do Vale do Silício, que foi jogada para debaixo do tapete pelos seus concorrentes por produzir produtos com uma qualidade questionável. A empresa é responsável por criar um mercados de videogames quase que sozinha.

Atari bombou no mercado de videogames no início da década de 1980. Porém, a empresa produziu um 12 milhões de unidade de um jogo novo e vendeu apenas 7 milhões, tendo assim que assumir o prejuízo.  Assim que o mercado se recuperou, outras empresas mais inovadorasjá haviam assumido liderança e criado seus próprios jogos, como por exemplo, a Nintendo.

A Atari até tentou entrar novamente no mercado, mas nunca mais teve sucesso. Faliu, ressuscitou, faliu de novo e em 2008 a empresa foi vendida como uma tentativa de manter a marca viva.

Yahoo

A empresa Yahoo foi o maior portal da internet  por todo o mundo e chegou a valer US$ 125 bilhões. Um tempo depois a companhia foi vendida por um preço baixissimo para a Verizon: apenas US$ 4,8 bilhões. Uma fração do que já foi oferecia para a compra dela.

O posicionamento da companhia e a falta de inovação foram o que deu errado na empresa. Yahoo poderia ser o maior portal de pesquisa da internet, mas seus dirigentes optaram por ser um canal de mídia, o que evidentemente não deu certo.

E foi justamente por isso que não compraram o Google e que não conseguiram comprar o Facebook. Aliás, a primeira oportunidade que tiveram de comprar o Google foi por US$ 1 milhão, quando a atual empresa mais valiosa do mundo era somente uma startup.

Blockbuster

A Blockbuster era uma companhia gigante e com uma grande clientela fiel. E apesar disso, faliu em pouco anos, de maneira quase inacreditável.

Quem não lembra de ir até uma “locadora” para alugar alguns filmes? Mas, essa era já passou e levou essa grande franquia junto com ela.

As pessoas deixaram de alugar DVDs para assistir filmagens através de serviços de streaming em demanda, como o Netflix e o Net Now.

A Blockbuster faliu em 2013 depois de remar por anos. 

Xerox

Diferente das outras, a Xerox não faliu, mas vale  menos do que há alguns anos atrás. Ela foi uma das companhias que ajudou muito na criação de diversas tecnologias que utilizamos hoje.

A empresa tinha o objetivo de desenvolver tecnologias inovadoras e  conseguiu fazer isso com o desenvolvimento de computadores, impressão a laser, peer-to-peer, desktop, interfaces gráficas, mouse e tantos outros. 

Algumas pessoas e empresas que fizeram sucesso no mundo da tecnologia, só a desenvolver depois de visitar a xerox.

Mas a companhia não soube aproveitar sua tecnologia e isso prova que não basta apenas ter um time de inovação dentro da sua empresa criando coisas incriveis se a gestão não estiver de cabeça aberta e não entender como implementar essas tecnologias no mercado.

BlackBerry

A empresa BlackBerry chegou a ser uma das maiores no mercado de celulares nos Estados Unidos no ano de 2007 e nesse mesmo ano começou a sua decadência. 

Com a chegada da Apple, a BlackBerry ignorou as tecnologias que a rival trazia e julgou que a empresa nunca seria capaz de se tornar o standard corporativo por não conseguir lidar com a segurança a nível de e-mail empresarial.

Assim, a Apple dominou o mercado de pessoas-físicas e promoveu o BYOD dentro das empresas, fazendo o mercado se redefinir. A BlackBerry decaiu e atualmente tenta se redirecionar lentamente, a partir de aparelhos que usam o sistema operacional Android.

Kodak

Outra história conhecida de uma marca muito popular é a da Kodak, que é sinônimo de ter falido por não investir na tecnologia.

A empresa chegou a ser dona de 80% da venda de câmeras fotográficas e 90% dos filmes fotográficos. Na mesma época a Kodak inventou o que mais tarde traria a falência à empresa: a câmera digital.

A companhia imaginou que a câmera digital iria atrapalhar a venda dos filmes fotográficos, então engavetou a ideia e mais tarde as câmeras digitais de outras marcas apareceram com força, quebrando a Kodak. Ela até tentou sobreviver, também lançou câmeras digitais, mas seu nome não era mais sinônimo de fotografia.

A Kodak faliu em 2012 e, apesar de estar de volta ao mercado, não é mais a mesma.

MySpace

O MySpace foi a primeira rede social grande nos Estados Unidos, mas acabou falindo. A empresa começou a ganhar fôlego baseado na ideia de que as pessoas queriam se conectar com outras ao redor do mundo, dividir seu momentos, fotos e outras mídias.

Mas um tempo depois, o Facebook surgiu e tomou o espaço do MySpace, com suas mais diversas funcionalidades.

Estes foram sete exemplos de como a tecnologia é importante dentro de uma empresa, e como não podemos deixar as oportunidades passarem.

Para continuar nos acompanhando, curta nossa página no Facebook, clicando AQUI.

 

Voltar ao Blog